Quem sou eu

Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
História da Somar Brasil: A Somar Brasil nasceu em 2008, em Juiz de Fora, quando um grupo de pessoas com deficiência percebeu que para mudar os discursos da sociedade sobre as dificuldades de inclusão social era preciso derrubar barreiras. Depois de identificadas essas barreiras, colocadas pelas pessoas com deficiência, familiares, empresários, médicos, professores, o grupo decidiu derrubá-las, uma a uma, num trabalho de campo, onde cada um expõe o que pensa, fala dos problemas e temores e, juntos, buscam soluções. Descobrimos que a palavra “preconceito” perde lugar para “desconhecimento” e por isso é preciso mostrar como lidar com tanta diversidade de pessoas e suas deficiências.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DE ATENÇÃO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA - SOMAR BRASIL

A SOMAR BRASIL, com sede em Juiz de Fora, à rua Dr. Jamil Altaf, 162, Vale do Ipê, através de sua Diretoria Executiva, devidamente representada por sua Presidente Sra. Thais Maria Altomar, CONVOCA, através do presente edital, todos os associados contribuintes para Assembleia Geral Ordinária, que será realizada no dia 10 de dezembro de 2014, às 16 horas, na sede da associação, com a seguinte ordem do dia:

  1. Apreciação e aprovação do relatório de atividades da gestão 2010/2014.

     2- Apreciação e aprovação das contas dos exercícios 2010/2014, mediante parecer do Conselho Fiscal.

   3- ELEIÇÃO E POSSE DA DIRETORIA ADMINISTRATIVA, EXECUTIVA E DO CONSELHO FISCAL DA SOMAR BRASIL

      4- A inscrição das chapas candidatas deverá ocorrer na sede da Somar Brasil. até 20 dias antes da eleição, que se realizará dentre as chapas devidamente inscritas e homologadas pela comissão eleitoral. 

     5- Somente poderão integrar as chapas os concorrentes associados da SOMAR BRASIL há pelo menos 3 (três) anos, preferencialmente com experiência diretiva em movimento de luta da pessoa com deficiência, quites com suas obrigações junto à tesouraria da SOMAR BRASIL.


     6- A AssemblEia Geral instalar-se-á em primeira convocação às 15:30 horas, com a presença da maioria dos associados e, em segunda convocação, com qualquer número, meia hora depois, não exigindo a lei quorum especial.

 Juiz de Fora, 19 de novembro de 2014


Thais Maria Altomar
Presidente da SOMAR BRASIL

 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Informe: SDS firma parceria inédita para ampliar atendimento à famílias de pessoas com Síndrome de Down

http://globotv.globo.com/tv-integracao-triangulo-mineiro/mgtv-2a-edicao-zona-da-mata/v/projeto-reune-maes-de-filhos-com-sindrome-de-down-em-juiz-de-fora/3766533/



A Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), através do Departamento de Políticas para a Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (DPCDH), firmou nesta quarta-feira, 12, uma parceria inédita que prestará atendimento às famílias com crianças e adolescentes com Síndrome de Down. 

O projeto de voluntariado "Papo de Mãe" consistirá em um acompanhamento semanal, com o objetivo de partilhar experiências e orientar as famílias visando a elevar a autoestima e socialização dos cidadãos que possuem esta deficiência. Além disso, a iniciativa busca estimular ações específicas nas áreas de saúde e educação voltadas para este público.

O termo de adesão ao projeto foi assinado na manhã desta terça-feira, 12, pelo secretário de Desenvolvimento Social, Flávio Cheker, que celebrou o pioneirismo dessa iniciativa voluntária. “Recebemos com muita alegria a proposta deste projeto, porque a assistência social é um dever do Estado, mas também da sociedade. As parcerias são uma vertente das políticas públicas e, institucionalmente, são reconhecidas como um dos pilares do desenvolvimento social, tanto por potencializar as ações já realizadas pelo poder público, quanto por possibilitar uma troca de experiências e abrir novos campos de ações”, destacou.

O documento foi oficializado, ainda, pela supervisora de Desenvolvimento e Acessibilidade do DPCDH, Ana Paula Santos Machado, e pelas fonoaudiólogas Cylene Medrado e Patrícia Pogianello, voluntárias na parceria. Juntas, elas foram responsáveis pela formatação do projeto, com definição de objetivos gerais e específicos, metas, e plano de atividades. “É muito importante que a sociedade veja o DPCDH como um espaço de discussão para viabilizar o desenvolvimento das pessoas que têm esta deficiência. Esta parceria reafirma nossa intenção de trabalhar neste sentido”, comemorou Ana Paula. 

Papo de Mãe 
As iniciativas que proporcionaram a viabilização do "Papo de Mãe" partiram, individualmente, das fonoaudiólogas Cylene e Patrícia, ambas com experiência em projetos na área. “Elas não se conheciam, mas procuraram a SDS em um mesmo intervalo de tempo com propostas parecidas de trabalho. Identificamos a possibilidade de formatar um projeto e as encaminhamos para o DPCDH. Com a equipe do departamento, elas desenvolveram as ideias e definiram o ´Papo de Mãe´, conta Cheker.

Uma das responsáveis pela coordenação do projeto, Cylene explica que o grupo iniciará um mapeamento da situação social das famílias com membros que possuem Síndrome de Down no município. “Finalizado este diagnóstico, começaremos, de fato, as ações direcionadas a este público. Por isso o acolhimento que recebemos da SDS é muito importante, pois fortalece a busca dos nossos objetivos”, declarou.

Além de reuniões semanais com as famílias, a serem realizadas na sede do DPCDH (Rua São Sebastião, 750 – Centro), o "Papo de Mãe" prevê oficinas nas áreas de saúde e educação. A oficina “A saúde do nosso filho” será composta por palestras e cursos buscando orientar as mães quanto aos cuidados da pessoa com Síndrome de Down. 

Já a "Aprendendo com nossos filhos" terá como objetivo atuar no desenvolvimento de habilidades e competências da aprendizagem escolar. “Essas serão mais uma forma para promover a inclusão social efetiva dos cidadãos e cidadãs que têm a Síndrome de Down”, completou a fonoaudióloga Patrícia Pogianello.

Fonte: PJF

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Membro da Comset, SOMAR BRASIL participa do VII Fórum Mineiro da COMSET


O 7º Fórum Mineiro da Comset reuniu autoridades ligadas ao trânsito, funcionários de empresas de transporte, estudiosos e pessoas interessadas no tema "Trânsito e Cidadania - Consciência e Mudança de Atitude". O encontro aconteceu no auditório do SENAC e abordou muitas questões de relevância, sempre com foco na atualidade, na pertinência dos temas para a troca de experiências, visando propor soluções e instigar debates, sempre com um objetivo comum: preservar vidas.
A presidente da Comset, Cláudia Ferreira, abriu as exposições do dia apresentando os objetivos do Fórum e os projetos da Comissão realizados no último ano. A programação mais uma vez abordou a Lei Seca, destacando, desta vez, a experiência da Comissão da Campanha ''Sou pela vida. Dirijo sem bebida'', de Belo Horizonte. As ações do programa, coordenado pela Secretaria de Estado de Defesa Social do Estado de Minas Gerais, são realizadas de forma integrada entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Rodoviária Federal, principalmente na capital mineira. Semanalmente, representantes das corporações envolvidas nas blitze fazem abordagens em pontos onde há grande concentração de bares e eventos e onde, estatisticamente, acontecem mais acidentes com pessoas alcoolizadas ao volante. Uma equipe da Campanha trouxe ao Fórum, em Juiz de Fora, pelo menos um representante de cada corporação, mostrando os resultados desta experiência e enriquecendo o debate sobre o tema.
Outra equipe do DER, também de Belo Horizonte, liderada pela psicóloga especialista em transporte e trânsito, Lourdes Maire Tavares Campos, apresentou o Plano Regional de Educação e Segurança no Trânsito, que deve instigar a participação de membros da Comset a incrementar ações de integração com cidades da Zona da Mata, visando a melhoria das informações sobre o trânsito na região e, especialmente, em Juiz de Fora, para onde converge diariamente uma grande população flutuante.
A Mobilidade Urbana num cenário de redução dos acidentes de trânsito, tema tratado pelo assessor técnico da Astransp, Ronaldo Toledo, mostrou que as mudanças impostas pela necessidade de urbanizar e racionalizar as soluções para um trânsito mais moderno são inevitáveis. O debate com a plateia ampliou as discussões em torno das soluções de sinalização, estacionamento, tipos de transporte e muitas outras que, mesmo que impopulares, seguem no caminho de evitar o transporte individual e valorizar o coletivo.
Os debates do Fórum foram encerrados com a apresentação do advogado e historiador José Luiz Oliveira de Paula sobre as manifestações de 2013 e seus impactos no dia a dia da população brasileira.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Jovens superam paralisia cerebral e surpreendem em Juiz de Fora

http://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/mgtv-1edicao/videos/t/edicoes/v/jovens-superam-paralisia-cerebral-e-surpreendem-em-juiz-de-fora/3708462/

Nossa amiga e associada Nathalia Resende em matéria no G1 e comemorando aniversário